Carregando...

        Localiza-se na Rua São João Batista Piamarta, Nº. 108, Bairro Ouro Verde, próximo ao distrito industrial de União da Vitória (PR). A instituição foi fundada em 13 de agosto de 1978.

        Atualmente, o diretor é o padre piamartino Renildo Vieira. Junto ao instituto, existe uma escola de séries iniciais do ensino fundamental (Escola Municipal Padre João Piamarta), e uma de ensino médio (Colégio Giuseppe Bugatti). Essas escolas atendem aos internos e alunos das comunidades periféricas. O instituto é uma verdadeira vila, com infra-estrutura construída de 11.757,40 m², com: Ginásio de esportes, horta; sala de jogos; sala de TV; auditório; cozinha; enfermaria; lavanderia; sala de estudos, refeitório; sala de pintura; piscina; sala de informática; padaria; biblioteca; parquinho; salas de aula; artesanato; quadras poli-esportivas; dormitórios; Capela; carros e ônibus para o transporte dos meninos, enfim, toda estrutura para bem atendê-los. Os ambientes comuns a todos se localizam em duas grandes construções.

        Nos arredores desses pavimentos, há casas menores que são utilizadas para as atividades como banho, higiene pessoal entre outros. Cada uma dessas casas (11 no total) recebe um nome, por exemplo: “Casa Olício”, “Casa Mônica”; Casa Raimunda; e, nos amplos quartos, monitores auxiliam os menores nas atividades cotidianas. Os internos frequentam a escola num período e, no outro, dedicam-se a atividades como: Música; Esportes; Artesanato e pintura; Artes marciais; Informática; Dança; Cursos, em parceria com o SENAI e SENAC e outras instituições, participam ainda de atividades de lazer e contam com o apoio de profissionais nas áreas: de Psicologia, enfermagem, assistência social e pedagogia, além de receberem tratamento odontológico e acompanhamento à saúde.

        São 135 os internos, que somados aos semi-internos, totalizam cerca de 400 atendidos, diariamente. Conta com 17 funcionários e 4 profissionais terceirizados, além dos padres e religiosos. A comunidade é bem estruturada, conduzida com muita seriedade e competência, oferecendo uma vida digna, ao prestar auxílio material e educacional, de forma a respeitar os direitos humanos.